Ministério das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos

PortuguêsEnglishFrançaisEspañolItaliano简体中文

NOTÍCIAS

Outubro 13th, 2020

ANE apostada em vencer os desafios actuais

O Director Geral da ANE, IP, Américo Dimande, conferiu posse esta terça-feira, 13, em Maputo, a  dez quadros de direção e chefia, aos quais disse esperar a entrega abnegada, o compromentimento e a implementação das experiências adquiridas para vencer os desafios que a ANE enfrenta.

Trata-se de Bernadete Rota Sitão, Chefe de Departamento de Recursos Humanos, Daniel Albino Machai, Chefe de Departamento de Segurança Rodoviária, Elcídio Augusto Paruque, Chefe de Departamento de Gestão da Manutenção, Francisco Abraão Simbine, Chefe do Deprtamento de Estradas, António Inácio Chiculo, Chefe de Repartição de Património.

Américo Dimande ainda empossou  António Mosse Devesse, Delegado Provincial de Sofala, Dady Mendes Novelo, Delegado Provincial de Inhambane, Manuel Cossa, Delegado Provincial de Gaza, Rubina Normahomed, Delegada Provincial de Maputo e Jorge Joaquim Mecuve Govanhica, Delegado Provincial da Zambézia.

Américo Dimande disse na ocasião que a aposta nos quadros nomeados visa enfrentar os desafios actuais da ANE, que são enormes, e que cada um deverá dar o seu contributo, para conjuntamente, ultrapassá-los, principalmente na gestão dos Recursos Humanos, na manutenção das estradas, no património entre outras áreas.

“Apostamos igualmente no “sangue novo”, na juventude e na experiência para buscar energias e melhorar o desempenho institucional. A nível dos Recursos Humanos, para além dos vários desafios na gestão de processos, temos responsabilidades de velar pelo maior capital, que são os Recursos Humanos. Na área de manutenção, precisamos de implementar as experiências colhidas noutras frentes de trabalho e adoptá-las nesta área a nível da Sede. Temos igualmente os Assuntos Transversais, onde também há enormes desafios, que têm a ver com questões sociais, ambientais, reassentamentos e, também, precisamos elevar a qualidade dos nossos relatórios focados no produto final”, desafiou aquele dirigente.

Dirigindo-se aos delegados, Dimande disse que estes não devem fazer das delegações provincias umas colónias, mas sim, representar a ANE e a sua Direcção Geral em diferentes esferas.

“Os delegados devem usar as experiências que têm doutras áreas, para, a nível local, melhorar a gestão dos contratos, a manutenção e capitalizar o nosso maior desafio que é a manutenção das nossas estradas, de forma abnegada, comprometidos e com entrega total” disse Dimande.