Ministério das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos

PortuguêsEnglishFrançaisEspañolItaliano简体中文

NOTÍCIAS

Novembro 1st, 2021

𝗚𝗼𝘃𝗲𝗿𝗻𝗼 𝗱𝗶𝘀𝗽õ𝗲 𝗱𝗲 𝟲𝟬𝟬 𝗺𝗶𝗹𝗵õ𝗲𝘀 𝗱𝗲 𝗱ó𝗹𝗮𝗿𝗲𝘀 𝗽𝗮𝗿𝗮 𝗿𝗲𝗮𝗯𝗶𝗹𝗶𝘁𝗮çã𝗼 𝗱𝗲 𝗘𝗡𝟭

O valor, visa dar resposta aos esforços que já vinham sendo empreendidos pelo sector de estradas para o cumprimento dos objectivos Programa Quinquenal do Governo, por meio de intervenções imediatas e manutenção das rodovias já construídas com base em programas concretos para a melhoria das condições de transitabilidade no país.

Este financiamento foi desembolsado pelo Banco Mundial e outros parceiros, para juntar-se às outras iniciativas desenvolvidas pelo sector com vista a arrecadação de receitas, tal como o Pograma Auto-Sustentado de Manutenção de Estradas, PROASME, que se encontra a 37% da sua execução, triplicando a sua receita em 325%, facto demostrativo que𝘦𝘴𝘵𝘦 𝘱𝘳𝘰𝘨𝘳𝘢𝘮𝘢 𝘷𝘢𝘪 𝘴𝘰𝘭𝘶𝘤𝘪𝘰𝘯𝘢𝘳 𝘦 𝘧𝘦𝘤𝘩𝘢𝘳 𝘰 𝘥é𝘧𝘪𝘤𝘦 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘤𝘶𝘳𝘴𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘰 𝘴𝘦𝘤𝘵𝘰𝘳 𝘥𝘦 𝘦𝘴𝘵𝘳𝘢𝘥𝘢𝘴”. 

Ministro das Obras Públicas Habitação e Recursos Hídricos, João Machatine, discursando no VII Conselho Coordenador sob o lema “𝘤𝘰𝘯𝘴𝘰𝘭𝘪𝘥𝘢𝘯𝘥𝘰 𝘢𝘤çõ𝘦𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘰 𝘢𝘭𝘤𝘢𝘯𝘤𝘦 𝘥𝘢𝘴 𝘮𝘦𝘵𝘢𝘴 𝘥𝘰 𝘱𝘳𝘰𝘨𝘳𝘢𝘮𝘢 𝘲𝘶𝘪𝘯𝘲𝘶𝘦𝘯𝘢𝘭 𝘥𝘰 𝘨𝘰𝘷𝘦𝘳𝘯𝘰 2020-2024”, na cidade de Maputo, evento que durou três dias, ficou focado em dois grandes pilares, a radiografia do desempenho dos dois primeiros anos do ciclo de governação e a perspectiva para criação de condições sólidas para os próximos três anos por forma a alcançar os objectivos do Programa Quinquenal do Governo.

Ainda nesta reunião, Machatine desafiou aos quadros do sector para, nos próximos anos, mobilizar fundos a nível interno e externo, assim como através de programas desenvolvidos a nível do sector, desenvolver capacidades de suplementação dos projectos com o objectivo de assegurar a reabilitação e manutenção da rede viária nacional.

 “No que diz respeito aos recursos, aqui apresentados, e de uma forma segura, garantida, comprovada, temos cerca de 194 Mil Milhões de Meticais até 2024, portanto sem contar ai com os projectos ligados aos recursos hídricos, como sabem temos em carteira a construção de algumas barragens, como a de Moamba- Major, Megaruma e a de Mapai. Estas barragens não estão contabilizadas neste orçamento que estamos aqui a partilhar. Para além disto também acreditamos que poderemos arrecadar mais recursos com a iniciativa que levamos a cabo recentemente da criação das sociedades comerciais”   

De referir que, embora todas as adversidades que o país e o mundo atravessam nos últimos anos, dentre elas as cheias, causadas maioritariamente pelos efeitos das alterações climáticas, e a eclosão da pandemia da covida-19, o Ministério das Obras Públicas Habitação e Recursos Hídricos, encontra-se a 77% podendo alcançar 90 porcentos até Dezembro do ano em curso.